“E NÓS QUE AMÁVAMOS TANTO A REVOLUÇÃO” nesta sexta (10/03) no teatro em Cruzeiro

A peça “E NÓS QUE AMÁVAMOS TANTO A REVOLUÇÃO” aborda de forma realista a situação dos presos políticos durante a ditadura civil-militar no Brasil.

É uma história de encontros e reencontros que acontecem em tempos históricos diferentes. O embate de ideias permeia toda narrativa colocando em confronto dois personagens antagônicos, de um lado um professor e de outro um delegado, ambos defendem seus pontos de vistas que levam a um final com consequências arrebatadoras.
A peça tem duração de 45 minutos e será apresentada no dia 10 de março no Teatro Capitólio a partir das 20h30.

Comentários